As mentiras de Lula para enganar os evangélicos

Redação / Foto: Agência Brasil

O candidato à Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tenta a qualquer custo conquistar os votos dos cristãos e evangélicos, mesmo tendo posições e ideologias completamente contrárias ao Cristianismo.

Veja as mentiras de Lula para enganar os evangélicos:

Lula diz ser contra a descriminalização do aborto (Mentira!)

Em abril, antes do início oficial da campanha eleitoral, Lula chegou dizer que o aborto é uma questão de “saúde pública”.

  • “Aqui no Brasil não faz (aborto) porque é proibido, quando na verdade deveria ser transformado numa questão de saúde pública, e todo mundo ter direito e não ter vergonha. Eu não quero ter um filho, eu vou cuidar de não ter meu filho, vou discutir com meu parceiro. O que não dá é a lei exigir que ela precisa cuidar”, afirmou Lula, em abril deste ano, em uma declaração que está registrada em vídeo.

Agora, às vésperas do segundo turno, a fim de se aproximar do eleitorado cristão, mudou seu posicionamento e tem se manifestado contra o aborto em entrevistas e caminhadas. Contudo, além do mesmo ter se manifestado a favor anteriormente, o seu próprio partido, o PT, defende em documento oficial que a prática do aborto seja descriminalizada no país, e que tenha atendimento regulamentado no serviço público de saúde.

  • “Defesa da autodeterminação das mulheres, da descriminalização do aborto e regulamentação do atendimento a todos os casos no serviço público evitando, assim, a gravidez não desejada e a morte de centenas de mulheres, na sua maioria pobres e negras, em decorrência do aborto clandestino e da falta de responsabilidade do Estado no atendimento adequado às mulheres que assim optarem”, diz o Livro de Resoluções e Moções do 3º Congresso do Partido dos Trabalhadores, publicado em 2007.

Lula diz ter criado a Marcha para Jesus (Mentira!)

O ex-presidente afirmou que não entraria em pautas religiosas e agora diz ter “grande interesse em dialogar com os evangélicos”. Mas, não para por aí, ao resgatar leis sancionadas em seu governo para mentir dizendo que foram criadas por ele.

À exemplo do Dia Nacional da Marcha para Jesus. “É preciso que a gente diga aos evangélicos, para as pessoas normais – porque alguns pastores não querem dizer -, que o Dia Nacional da Marcha para Jesus foi feito por nós”, afirmou Lula.

  • Mas, a verdade é que a lei de 2009 é de autoria do, então, senador Marcelo Crivella (Republicanos).
ads

You may like

Hot Videos
ads
In the news
Load More
ads